1
Quando consultar um terapeuta da fala?
Embora cada situação exija cuidados próprios é aconselhável recorrer à terapia da fala se identificar alguma das seguintes ocorrências:

- Dificuldades de sucção infantil (em recém-nascidos e bebés);
- Fenda palatina e freio da língua curto;
- Disfunção/perturbação da articulação temporomandibular (ou ATM, articulação da mandíbula com o crânio);
- Prolongados hábitos orais infantis (biberão, chupeta e sugar o dedo);
- Roncopatia e respiração oral demasiado irregular;
- Paralisia facial periférica;
- Queimaduras faciais ou no pescoço;
- Rugas originadas pelo processo de envelhecimento (que colocam em causa ações neuromusculares).
2
A partir de que idade devo procurar um terapeuta da fala?
Não existe idade certa ou definida a partir da qual se devem iniciar consultas de terapia da fala.
O momento em que tal deverá acontecer será determinado pela deteção de um dos problemas que possa estar a causar os bloqueios comunicacionais, cuja descoberta poderá ser feita, por exemplo, por um educador de infância ou profissional de saúde.
3
Qual a idade considerada tardia para o uso da chupeta?
A demora na resolução do uso da chupeta poderá ter consequências graves.
A sua utilização constitui um hábito oral nocivo na mesma medida em que o biberão e a sucção digital (chuchar/sugar no dedo) também o são.
A tardia abolição destas práticas infantis irá muito possivelmente alterar o ciclo de desenvolvimento da musculatura da boca e face, cujo bom funcionamento é crucial para as ações de deglutição, mastigação e fala.
4
O meu filho tem 2 anos e não quer comer alimentos sólidos. Devo preocupar-me?
O desenvolvimento normativo da musculatura orofacial depende do ciclo de regularidade da mastigação dos alimentos.
É, por isso, recomendado que visite um terapeuta da fala por forma a eliminar a resistência ao consumo de alimentos sólidos e, consequentemente, se intensificar a evolução natural dos músculos orofaciais.
5
Um familiar meu teve um AVC e sente dificuldades em dizer o nome dos objetos. O que devo fazer?
A dificuldade de nomeação poderá ser consequência do AVC, sendo considerado aspeto característico dos acidentes vasculares cerebrais e estando presente em distintos tipos de afasia.
É importante que consulte o quanto antes um terapeuta da fala para se iniciarem atividades tendo em vista a promoção da comunicação percetível do seu familiar.
6
O meu filho está muitas vezes rouco. O que devo fazer?
Aconselha-se que se dirija a um especialista oral (neste caso, otorrinolaringologista) para identificação da origem do problema e sua possível resolução.
A este nível da rouquidão, o terapeuta da fala poderá contribuir no sentido da reeducação vocal, desenvolvendo, com o paciente, formas adequadas de prevenir lesões duradouras e/ou severas nas suas cordas vocais.